Ontem a Fundaci?n Caixa Galicia acolheu umha confer?ncia de Pio Moa, personagem conhecido por rimbombantes declara?ons que ensalzam o franquismo, o machismo ou a homofobia. O acto est? organizado pola Associa?om de V?timas do Terrorismo (AVT) e financiada pola pr?pria Funda?om de Caixa Galiza

www.briga-galiza.org

Quando ainda s? transcorrerom umhas semanas desde que rematou o Ano da Mem?ria, na que a Junta da Galiza pretendia homenagear as v?timas do franquismo mas que em realidade nom passou de evoca?om sentimental e historicista, as institui?ons auton?micas permitem a realiza?om de actos como o de onte, no que abertamente se realizou apologia do genoc?dio do 36 e da massacre que contra o povo galego organizou o fascismo espanhol.

Por?m este acto de exalta?om do fascismo tivo resposta popular na rua. ?s portas da Funda?om realizou-se umha concentra?om da que algumhas pessoas aderidas ao protesto portavam umha faixa onde se podia ler a legenda que encabe?a esta cr?nica. ? vez que isto acontecia e se proferiam palavras de ordem do tipo: Moa fascista fora da Galiza, Desde o 36 a luita continua, v?s fascistas sodes os terroristas ou Caixa Galicia fora da Galiza.

Dentro, duas jovens ?acompanhadas? por fortes medidas policias e da seguran?a privada da funda?om, consegu?rom por uns momentos calar a voz do fascista Pio Moa ao berrar Moa fascista fora da Galiza erguendo cartazes com a mesma legenda e, embora receberam aplausos dalgum sector do p?blico, escuit?rom como parte do audit?rio utilizava a palabra ?putas? para dirigir-se a elas e receb?rom patadas dalgum exaltado fascista que havia na sala. Mais umha vez, a voz reprimida foi a nossa sendo expulsas da sala.

De BRIGA s? podemos advertir que a juventude organizada responder? a organiza?om de qualquer acto similar, conscientes de que o fascismo h? que plantar-lhe cara com todos os meios ao nosso alcance.

?

?

Comments are closed.