O sindicalismo nacionalista est? colocado no ponto de mira patronal em multidom de centros de trabalho do Pa?s.? O despedimento dumha trabalhadora de Valdeorras por figurar numha candidatura da CIG ? a ?ltima evid?ncia desta persecu?om sistem?tica.

www.ceivar.org??? www.galizacig.com

A acossa laboral e a persecu?om quotidiana de centos de delegad@s sindicais nacionalistas, filiad@s de CIG e CUT e, em geral, daquel@s trabalhador@s decidid@s a defender a sua dignidade e direitos, delatam a absoluta falta de liberdades em que se desenvolvem todos os dias estas pessoas nas empresas que exploram a for?a de trabalho galega.Assembleia de Trabalhador@s da cafetaria do Hospital Comarcal de Valdeorras vem de acordar a convocat?ria dumha greve indefinida a partir de 2 de Novembro at? conseguir a readmissom da companheira despedida. ?Sodexho Restauraci?n y Servicios?, empresa concession?ria da cafetaria do centro sanit?rio, despedia no passado 9 de Outubro a oper?ria galega. Curiosamente, a trabalhadora apresentava-se dous dias mais tarde ?s elei?ons sindicais na empresa por umha lista da central nacionalista CIG.

A impunidade com que se realizam estas pr?ticas antidemocr?ticas fica nesta ocasiom claramenta ? vista, dado que na pr?pria carta de despedimento Sodexho reconhece a sua improced?ncia e pom a dispor da trabalhadora umha ?indeniza?om? de 45 dias de sal?rio por ano trabalhado. A oper?ria despedida vinha denunciando abusos e arbitrariedades na empresa desde que esta tem a concessom do servi?o de cafetaria do hospital (incumprimento do tempo de jornada laboral, tempo de descanso, etc.). A Assembleia da Trabalhador@s decidiu prolongar a suspensom da actividade laboral at? que a sindicalista galega seja readmitida.

1 Trackback or Pingback