simbologia-fascista.bmp 13/09/2006 bandeira-ghrande.JPG

Em pleno ?Ano da Mem?ria? e a meio dum pretendido c?mbio pol?tico na administra?om auton?mica, a Guarda Civil espanhola demonstra mais umha vez a sua voca?om autorit?ria, o seu car?cter repressivo e as amplas margens de impunidade e manobra em que se desenvolve. Dous militantes independentistas vinculados ? forma?om N?S-Unidade Popular f?rom detidos na tarde de ontem em Ponte Areas por sabotar iconografia da Ditadura militar que arrasou Galiza entre 1936 e 1975.

Os detidos som Paulo Porto e Abra?m Alonso, respectivamente, integrante da Assembleia Aberta da Baiuca Vermelha, centro social vinculado a N?S-UP, e membro da Direc?om Nacional da organiza?om pol?tica independentista. Tanto Porto quanto Alonso eram detidos na tarde de ontem na vila de Ponte Areas acusados de pintar de cor de rosa umha placa de homenagem ao dirigente fascista Jos? Antonio Primo de Rivera. A sabotagem an?nima fora recebida com manifesta simpatia por milhares de pessoas reunidas a primeiros de m?s no Festival da Poesia do Condado.

Ambos militantes f?rom conduzidos por agentes do instituto armado ao quartel de que este dispom em Ponte Areas. As deten?ons produziam-se por volta das 20:45 h. e a priva?om de liberdade prolongou-se at? meia noite no quartel de Ponte Areas, sendo posteriormente deslocados ?s depend?ncias do instituto armado em Ponte Vedra onde pass?rom a noite inteira e at? meia manh? do dia de hoje. N?S-UP convocou para esta tarde umha concentra?om anti-repressiva perante a c?mara municipal da vila do Condado.

As deten?ons produz?rom-se ? tarde no local social Baiuca Vermelha umha vez que os efectivos policiais nom localiz?rom os independentistas nos seus postos de trabalho na quenda de manh?. A procura de Porto e Alonso nos seus respectivos centros laborais denota a intencionalidade do instituto armado espanhol de criar o maior alarme e exemplaridade social poss?vel a respeito das deten?ons e, simultaneamente, gerar problemas para os detidos no plano laboral.

www.ceivar.org www.nosgaliza.org

Comments are closed.